Curso de Direito da FG

sexta-feira, 8 de março de 2019


Núcleo de práticas jurídicas da FG atende comunidade e facilita acesso à justiça de quem não tem recursos
Apenas no ano passado, foram atendidos oitenta e oito novos casos no Núcleo de Prática Jurídica, NPJ, vinculado ao curso de Direito da FG. A maioria dos processos diz respeito a questões da área de Família como divórcios, reconhecimento de paternidade e pedidos de pensão alimentícia. A equipe do NPJ também realizou 113 audiências, mantendo 142 processos ativos até o final de 2018.
Esses números refletem o trabalho social da FG. O professor Rodrigo Borges de Lis, Coordenador do Núcleo, diz que o NPJ tem cumprido plenamente seu objetivo: “a prestação de consultoria e assistência jurídica às pessoas que não tem condição de arcar com honorários advocatícios na defesa dos seus direitos na área da Família, exceto as custas processuais que podem surgir no decorrer do processo”, relata. Dois professores, que também são advogados, tem a função de orientar o trabalho acadêmico e levar as demandas até a Justiça.
Uma assistente social faz a triagem e identificação daquelas pessoas que mais precisam. Segundo Etiene Rabel Corso, o Núcleo de Prática Jurídica é procurado por aqueles que, geralmente, já enfrentaram uma árdua busca pela solução dos problemas, sem obtenção respostas satisfatórias. “Nossos usuários, na maioria das vezes já receberam negativas de atendimentos em outros serviços assistenciais. O NPJ consegue intervir nas mazelas sociais onde o Estado ainda não conseguiu chegar, além de referenciar as demandas para a rede assistencial do município”, diz.
Para os acadêmicos de Direito, o atendimento às pessoas da comunidade nos quatro últimos períodos do curso é um modo eficiente de praticar os conhecimentos técnicos da área, além de permitir o aprofundamento das qualidades que destacam os bons profissionais.


As inscrições para o vestibular agendado estão abertas no site faculdadeguarapuava.com.br

Curso de Direito da FG