Ciências Contábeis da Faculdade Guarapuava conquista nota 4 no MEC

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019


Com alta empregabilidade e profissionais de qualidade, o curso da instituição se consolida ainda mais na comunidade acadêmica

 

Uma nova conquista vem selar a qualidade do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Guarapuava. Este ano, a graduação conquistou a nota 4 (de um critério de 0 a 5) na avaliação in loco do Ministério da Educação (MEC).
Segundo o MEC, os cursos de graduação iniciam suas atividades após receberem autorização, posteriormente, para a emissão de diplomas, devem ter o reconhecimento do ministério, através de visita de avaliadores indicados que verificam as condições do curso.
Conforme descrito no Instrumento de Avaliação de Cursos do MEC, e de acordo com a legislação pertinente, os cursos se submetem a processo avaliativo periódico para obter a renovação do reconhecimento, necessário para a continuidade da oferta, o qual transcorre dentro de um fluxo processual composto por diversas etapas, dentre as quais a avaliação in loco, gerando assim, o Conceito de Curso – CC, graduado em cinco níveis. A boa avaliação em todos estes critérios rigorosos do MEC é, segundo a professora e coordenadora do curso de Ciências Contábeis da FG, Rita Maria Valente Gonçalves, o reconhecimento de um trabalho desenvolvido a longo prazo.
“Essa conquista é a consolidação do curso perante a comunidade acadêmica, bem como para a sociedade. O Curso de Ciências Contábeis iniciou suas atividades em 2011, tendo sido reconhecido em 2015 e agora recebeu a visita dos avaliadores do MEC para a renovação de reconhecimento. Essa visita deu-se em função da alteração de endereço que ocorreu com o curso, desde a sua implantação”, declarou.
É a união da qualidade do quadro de professores, somada à estrutura física de ponta e a sensibilidade da instituição em perceber a demanda regional que compõem uma fórmula de sucesso ao curso. Considerando a força e o domínio agrícola nos munícipios ao entorno de Guarapuava, um olhar diferenciado da grade e da formação dos profissionais contábeis da FG, é a importância dada a contabilidade rural.
A Faculdade Guarapuava, na matriz curricular do curso de Ciências Contábeis valoriza esse setor pela ciência da ausência de tempo do agricultor, pela sua localidade ou até pelo desconhecimento da área administrativa, compreendendo que, por vezes, não é possível que os próprios agricultores administrem seu negócio de acordo o que exige a legislação. Neste sentido, os profissionais formados na FG oferecem todo o suporte necessário, afinal, o contador, além de atender aos aspectos legais, também possui conhecimentos relevantes para uma boa gestão, pois é ele o formador de opiniões para as tomadas de decisões.
Esse é um dos motivos que favorecem a inserção dos profissionais da FG rapidamente no mercado de trabalho na Região, conforme destaca a professora Rita.
“O Curso de Ciências Contábeis é permanentemente consultado por empresas em busca de profissionais. Os nossos alunos tem um alto grau de empregabilidade”, avaliou.


O PROFISSIONAL NO MERCADO


Responsável pela organização financeira da empresa, o contador controlará receitas, despesas e lucros da organização. Cabe a esse profissional registrar as ações financeiras, escrever relatórios e elaborar o balanço patrimonial. Dentre suas atividades, umas das ferramentas com as quais ele lidará é o eSocial, um novo sistema de prestação de informações ao Governo Federal que torna os processos dentro das empresas mais transparentes e menos complicados.

Mudanças recentes nesse sistema tornam, a partir de agora, a ferramenta mais prática para os contadores. Na nova forma, com apenas uma declaração, quatro entidades do governo que antes recebiam em inúmeras obrigações diferentes os mesmos dados, recebem tudo de uma só vez. São elas: CEF, Receita Federal, Ministério do Trabalho e Secretaria da Previdência Social.
O envio de dados ao ambiente do eSocial já se tornou obrigatório para diversas empresas. O principal ponto das mudanças recentes é a flexibilização do envio principalmente para Empresas de pequeno porte (EPP), Microempresas (ME), Microempreendedor individual (MEI) que contratarem empregados, ao segurado especial, ao pequeno produtor rural pessoa física e empresas com faturamento no ano de 2016 superior a R$ 78 milhões que tiveram o início da obrigatoriedade de envio em 01/2018.

Ciências Contábeis da Faculdade Guarapuava conquista nota 4 no MEC

Galeria de Fotos